quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

Mark Driscoll inicia nova igreja

Mark Driscoll inicia nova igreja

Pastor afirmou que nova denominação será “baseada na Bíblia”.

Mark Driscoll inicia nova igreja 
  Mark Driscoll inicia nova igreja
Após meses de rumores e especulações, o ex-pastor da Mars Hill Church, Mark Driscoll, terminou a documentação necessária para abrir a The Trinity Church [Igreja da Trindade], na cidade de Phoenix, no Arizona.
O anúncio ocorreu 14 meses após ele ter renunciado ao púlpito que ocupava em Seattle e pouco menos de um ano depois da Mars Hill ter fechados as portas. Driscoll e sua família mudaram-se para a região no ano passado.

Ao lado de outros dois pastores, afirmou que será uma “igreja cristã baseada na Bíblia”. Por enquanto, não há maiores detalhes sobre a data de abertura, nem como ela funcionará. A tendência é que Mark seguirá os mesmos preceitos que levaram um pequeno grupo que se reunia em sua casa em 1996 a se tornar uma igreja de alcance mundial.
Pela internet, ele tem mantido seu público informado que “o ministério da igreja local continua a ser uma vocação e desejo”. Mas ressalta que a prioridade no momento é cuidar da esposa e dos filhos, além de buscar aconselhamento de outros pastores.
Famoso também por seus livros, disponíveis inclusive em português, Driscoll vem usando seu blog pessoal para escrever uma série de oito partes sobre o significado do Natal. No passado ele usou muito a internet para divulgar seus sermões e textos.
Ele pregou algumas vezes em eventos no último ano. Seis meses atrás, quando esteve na Gold Creek Community Church, declarou: “Eu gostaria de voltar a falar sobre Jesus, ao invés de precisar falar sobre mim. Seria muito mais agradável e útil”.
Sua saída da Mars Hill foi bastante tumultuada, com uma série de acusações. Em 2013, antes da série de acusações que culminaram com o fim da igreja, a Mars Hill contava com uma frequência semanal de 12.000 membros e gerou 15 “igrejas-satélites”. Localizadas em outras cidades e estados, todo domingo as pessoas o acompanhavam ao vivo pela internet em telões colocados nessas igrejas associadas.
Tudo começou com acusações que ele plagiou seu último livro e pagou uma empresa para “alavancar” de forma artificial as vendas. Logo em seguida, um grupo de ex-membros da igreja passou a fazer campanhas denunciando Driscoll, acusando-o de ter transformado a Mars Hill em seita, ter explorado o trabalho de dezenas de obreiros e “abusado espiritualmente” deles.
Surgiram rumores de desviou de verbas. O pastor não conseguiu se justificar de maneira convincente. Posteriormente, a Rede Atos 29, organização de plantação de igrejas que ele havia ajudado a fundar, o expulsou. Com informações de Christian Today e Seattle PI