sábado, 13 de junho de 2015

Amazonaws, Unfriend, WhatsApp Azul e Dubsmash 2: relembre mais golpes

Amazonaws, Unfriend, WhatsApp Azul e Dubsmash 2: relembre mais golpes

Na última semana os usuários do Facebook se depararam com um novo vírus, o Amazonaws. O malware atraiu cliques com um vídeo de conteúdo apelativo, se disseminando e infectando o perfil de muitos usuários da rede social. Porém, essa não é a primeira vez que os usuários são ‘seduzidos’ por conteúdos mal intencionados e acabam prejudicados. Relembre outros casos que atraíram a atenção de internautas e veja dicas para não cair em futuros golpes e a opinião de especialistas do setor.
Brasil lidera em vítimas do ‘vírus do roteador’ que muda endereço de sites
vírus-do-bem (Foto: vírus-do-bem)Facebook pode ser uma grande porta de entrada para vírus; relembre grandes golpes (Foto: Pond5)

Amazonaws
O golpe teve origem com um vídeo pornográfico, que parecia ter sido enviado por amigos próximos. Chamado de ‘sequestrador de navegador’, esse tipo de malware pode ser transferido através de qualquer arquivo enviado anexo ou por posts infectados. Depois de instalado, ele se aloca na barra de ferramentas de busca do computador e pode fazer publicações abusivas e não autorizadas no seu Facebook. Confira como remover infecções deste tipo na rede social e no seu PC.
Unfriend Alert
Com a promessa de alertar quando um amigo te excluir do Facebook, o Unfriend Alert na verdade estaria roubando dados pessoais dos usuários da rede social. A informação foi de Pieter Arntz, especialista em segurança do consumidor. A empresa de antivírus Malwarebytes afirmou que o aplicativo ‘sequestra’ seu login e senha e fica alocado no Facebook sem que você perceba.
WhatsApp Azul
O WhatsApp com design diferenciado foi usado como isca para conseguir os dados de usuários. O aplicativo WhatsApp Trendy Blue anunciava a troca de cor do mensageiro após realizar uma pesquisa e divulgar um link para 10 amigos. Quanto mais avançava no golpe, mais informações eram passadas.
Dubsmash 2
O Dubsmash, aplicativo de dublagem que fez muito sucesso nos smartphones e tablets, também foi alvo de um golpe. Na Google Play Store os usuários podiam encontrar uma segunda versão do app. Ao fazer o download, um cavalo de tróia se instalava no dispositivo, acessando sites com conteúdos maliciosos. De acordo com especialistas da ESET, a popularidade do aplicativo chama atenção de cibercriminosos para aplicar este tipo de golpe. Observe sempre o autor do aplicativo ao baixar.

Outro caminho que os criminosos encontraram para capturar dados pessoais de usuários foi com um vídeo falso da presidente Dilma Rousseff, que estaria debochando de recentes protestos no Brasil. Ao clicar no vídeo, o computador era atacado por um malware Trojan capaz de roubar dados bancários.
Qual é o melhor antivírus grátis? Veja no Fórum do TechTudo.
Como se prevenir
Para a especialista em Facebook Marketing Camila Porto, muitas pessoas ainda não sabem o valor de seus dados na Internet e clicam em posts maliciosos por curiosidade. Além disso, ela afirma que os conteúdos utilizados em malwares são bastante estratégicos e os cibercriminosos têm consciência de que muitas pessoas são "novas" nas redes sociais, vítimas da própria ingenuidade.
“A internet é hoje uma grande indústria de informações. É preciso ficar atento, se certificar do que está clicando e, em caso de dúvida, perguntar antes para o amigo que enviou aquele conteúdo se é algo realmente seguro”, disse.
Manter seu computador sempre protegido é a melhor forma de se prevenir contra ataques virtuais. Veja no TechTudo Downloads os melhores antivírus grátis para Windows e aproveite para conferir opções de antivírus para Android. Os gerenciadores de senhas também podem ser muito úteis; baixe e proteja-se.

Fonte o globo