terça-feira, 16 de junho de 2015

Candomblecistas acusam evangélicos de apedrejarem menina que participou de ritual

Candomblecistas acusam evangélicos de apedrejarem menina que participou de ritual

Candomblecistas acusam evangélicos de apedrejarem menina que participou de ritual Um grupo de evangélicos teria agredido verbal e fisicamente uma menina de 11 anos de idade no último domingo, 14 de junho.
De acordo com a avó da menina, Kathia Coelho Maria Eduardo, 53 anos, ela havia sido iniciada no candomblé há apenas 4 meses, e estava se dirigindo para casa após participar de uma celebração em um templo da religião na Penha, Rio de Janeiro (RJ).
Vestida com roupas ritualísticas brancas, a menina teria sido xingada pouco antes de ser atingida por uma pedra atirada pelo grupo de pessoas que supostamente eram evangélicas: “Eles gritaram: ‘Sai Satanás, queima! Vocês vão para o inferno’. Mas nós não demos importância. Logo depois, o pedregulho atingiu minha neta e, enquanto fomos socorrê-la, eles fugiram em um ônibus”, contou Kathia Coelho.
“Quando viram várias pessoas vestidas de branco, começaram a insultar, gritando que a gente ia ‘queimar no inferno’ por ser ‘macumbeiro’”, acrescentou a avó da menina, em entrevista ao jornal Extra.
Depois do incidente, a preocupação era socorrer a menina: “Ficamos todos muito nervosos, a gente não sabia o que tinha acontecido, só escutamos o estrondo. Minha neta sangrou muito, chegou a desmaiar. Não reagimos em nenhum momento, a prioridade era socorrer”.
O grupo que fez a agressão contra os candomblecistas fugiu do local enquanto pessoas tentavam ajudar a criança agredida, de acordo com informações do jornal O Dia. Uma das pessoas que acompanhavam a menina era Yara Jambeiro, 49 anos: “Ela está bem, pois foi socorrida para o hospital e até foi à escola, pois é muito estudiosa. Mas na hora chegou a perder a memória. Que mundo é esse que estamos vivendo? Não se respeita nem criança?”, questionou.
Após registrar um Boletim de Ocorrência (B.O.), no 38º Distrito Policial, Kathia Coelho – que pratica o candomblé há 33 anos – afirmou que esse tipo de situação era inédita para ela: “Nunca tinha passado por uma situação dessa. Eu me senti impotente, não podia fazer nada. Ninguém estava prejudicando ninguém, me questiono porque fizeram isso. Acho que, independentemente do que a pessoa pratica ou no que acredita, em qualquer religião, a prioridade é tratar o ser humano como um irmão”, concluiu.

AGORA VEJA NESTA OUTRA MATÉRIA O QUE REALMENTE ACONTECEU 


Vítima de intolerância religiosa, menina de 11 anos é apedrejada na cabeça após festa de Candomblé

A menina: ferida na cabeça após ouvir insultos numa avenida da Vila da Penha. Foto: Reprodução/Facebook

O ódio e a intolerância contra religiões afro-brasileiras fizeram mais uma vítima no Rio: uma menina de 11 anos, que levou uma pedrada na cabeça. O caso ocorreu no domingo à noite, na Avenida Meriti, na Vila da Penha, Zona Norte da cidade. Por volta das 18h30, após uma festa em um barracão, um grupo de oito religiosos, vestidos com trajes brancos do Candomblé, caminhava de volta para casa. Na altura do número 3.318, dois homens em um ponto de ônibus do outro lado da via começaram a insultá-los.
- Quando viram várias pessoas vestidas de branco, começaram a insultar, gritando que a gente ia “queimar no inferno” por ser “macumbeiro” - lembra a avó, uma pesquisadora de 53 anos.
ADVERTISEMENT
Até que, em determinado momento, um dos homens jogou uma pedra na direção ao grupo, que bateu num poste e atingiu a neta da pesquisadora, de 11 anos. De acordo com a avó, após a agressão e mais alguns insultos os suspeitos fugiram embarcando num ônibus.
- Ficamos todos muito nervosos, a gente não sabia o que tinha acontecido, só escutamos o estrondo. Minha neta sangrou muito, chegou a desmaiar. Não reagimos em nenhum momento, a prioridade era socorrer - lembra a avó.

A roupa da jovem ensanguentada após a agressão.
A roupa da jovem ensanguentada após a agressão. Foto: Reprodução/Facebook
O grupo retornou para o barracão, situado em Cordovil, a cerca de dez minutos do local do crime. Depois de limparem a menina, que estava com muito sangue pelo corpo, a levaram até o Posto de Assistência Médica (PAM) de Irajá, onde os médicos fizeram um curativo no ferimento. Segundo a avó, ela só não levou pontos porque estava com o ferimento muito inchado.
- Nunca tinha passado por uma situação dessa. Eu me senti impotente, não podia fazer nada. Ninguém estava prejudicando ninguém, me questiono por que fizeram isso. Acho que, independentemente do que a pessoa pratica ou no que acredita, em qualquer religião, a prioridade é tratar o ser humano como um irmão - desabafa ela, adepta do Candomblé há 33 anos, destacando que a neta está traumatizada e que iniciará um tratamento psicológico por causa do trauma.
No Facebook, a pesquisadora iniciou uma campanha contra a intolerância religiosa publicando fotos de candomblecistas segurando um cartaz com a frase “Eu visto branco, branco da paz, sou do Candomblé, e você?”. Nesta segunda-feira, a pesquisadora foi até a 38ª DP (Brás de Pina) registrar queixa. O crime foi registrado como intolerância religiosa e lesão corporal. Nesta quarta-feira, sua neta fará exame de de corpo delito.

Kátia começou uma campanha no Facebook contra esse tipo de preconceito.

Leia mais...

domingo, 14 de junho de 2015

Feliciano responde ao “covarde” Wyllys e afirma que ativistas gays “incitam ao ódio de verdade”

Feliciano responde ao “covarde” Wyllys e afirma que ativistas gays “incitam ao ódio de verdade”

Feliciano responde ao “covarde” Wyllys e afirma que ativistas gays “incitam ao ódio de verdade” O pastor Marco Feliciano (PSC-SP) respondeu às provocações do deputado federal e ativista gay Jean Wyllys (PSOl-RJ), que o atacou através das redes sociais, acusando-o de “canalhice e sordidez” e de promover “enganação” em seu ministério sacerdotal por causa das críticas feitas à Parada Gay.
Em sua página no Facebook, Feliciano publicou a “resposta a um boçal” questionando se Wyllys seria “covarde” por preferir as redes sociais a um debate frente a frente.
O pastor iniciou sua resposta listando episódios controversos da carreira de Wyllys como parlamentar, e relembrou a situação em que ele se referiu a um jovem como “negro gordo”, as propostas de legalização da prostituição e da maconha, e por fim, a afirmação do ex-BBB de que “jovens negros e pobres são potencialmente perigosos”.
Referindo-se à afirmação de Wyllys de que a Parada Gay é mais decente do que os cultos evangélicos, Feliciano pediu que o “nobre deputado crie juízo e se preocupe com causas realmente sociais e deixe de pirotecnia”, sugerindo que ele deveria “observar o trabalho feito pelas Igrejas Cristãs” para que sua “probabilidade de erro” diminua.
“Esta excelência tem o parlamento, tem a tribuna da casa, tem as comissões plenárias para se pronunciar, e usa a internet pra me atacar? Seria ele COVARDE? Já o desafiei pessoalmente para um debate mas não sei o que o impede”, afirmou o pastor.
Marco Feliciano respondeu às acusações de Wyllys de que ele e os demais integrantes da bancada evangélica e católica que protestaram contra a Parada Gay haviam mentido por atribuir ao evento, imagens que seriam de outros protestos.
“Ano após ano ele e os seus, por serem apadrinhados pela grande mídia e um sem número que pessoas que se julgam semideuses, vilipendiam, humilham, denigrem e incitam ao ódio de verdade. No princípio desta batalha fui tripudiado, mas não esmoreci e hoje a sociedade acorda pra ver e ouvir se cumprir o que venho dizendo há anos: não querem direitos, querem privilégios, e nos acusam do que eles fazem e nos chamam do que eles são! As fotos apresentadas na manifestação das bancadas cristãs da Câmara dos Deputados, foram tiradas de manifestações que esse senhor sempre apoiou, e tivemos o cuidado de escolher as menos chocantes”, frisou o pastor.
Ao final, Feliciano voltou a falar sobre o confronto pessoal, alegando que Wyllys teria fugido ao debate: “Ontem ao ser por ele procurado, não suportou dois minutos de debate sério com argumentos intelectuais, começou a acusar e provocar então falei uma palavra dura e verdadeira e o ódio brilhou em seus olhos. Senti naquele momento um desejo de continuar a fazer por ele o que já faço há anos: orar pela sua alma pra que encontre paz”, concluiu.
Leia mais...

sábado, 13 de junho de 2015

Marco Feliciano denuncia Facebook por censura


Marco Feliciano denuncia Facebook por censura

Parlamentar encaminhou nota oficial contra a rede de Mark Zuckerberg.


Marco Feliciano denuncia Facebook por censura 
  Marco Feliciano denuncia Facebook por censura
O deputado federal Marco Feliciano (PSC/SP) poderá entrar com um processo contra o Facebook depois que postagens feitas pelo parlamentar na rede social foram censuradas. Publicações denunciando praticas de ultraje e vilipêndio a símbolos religiosos foram retiradas na manhã desta sexta-feira (12) com o aviso de que, por regras internas, as publicações tinham sido bloqueadas.
Na nota encaminhada pela assessoria do parlamentar, Feliciano alerta que os Padrões de Comunidade do Facebook – regras que regularizam o uso da rede social no Brasil – não são mais importantes que a Constituição, que garante o direito de livre expressão, pelo que classificou de “censura”.
“Os Padrões de Comunidade do Facebook não são mais importantes que a Constituição brasileira, que garante o direito de livre expressão, também estabelecido pelo Marco Civil da Internet”, diz um trecho.
Além de fotografias da Parada Gay de São Paulo, foi bloqueado pela rede um vídeo do líder evangélico convocando reação coletiva contra a cristofobia. No vídeo Feliciano questiona a reação dos grandes líderes diante do ato de desrespeito da comunidade LGBT. O vídeo teve mais de 5 milhões de visualizações.
“A ação de censura da rede social fere o direito de Liberdade e Livre Manifestação de Pensamento, Liberdade Religiosa e dos estatutos que garantem a manifestação pública de crença e fé”, alerta o parlamentar.
Em nota, o parlamentar alerta para o desrespeito da companhia de Mark Zuckerberg autoridade parlamentar que ele recebeu ao ser eleito deputado federal de forma democrática e representar um posicionamento político.
No final do texto a assessoria informa que entrará com processo contra a empresa, além de buscar as autoridades competentes para averiguar a ação da empresa.
Leia mais...

Deputado evangélico será relator de projeto sobre aborto de Jean Wyllys

Deputado evangélico será relator de projeto sobre aborto de Jean Wyllys

O texto será analisado na Comissão de Seguridade Social e Família

Deputado evangélico será relator de projeto sobre aborto de Jean Wyllys 
Projeto de Wyllys sobre aborto cai nas mãos de evangélico
O deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ) encaminhou um projeto de lei que dá garantias de atendimento de saúde, mas que na surdina também legaliza o aborto. O que o parlamentar não contava é que seu projeto fosse cair justamente nas mãos de um evangélico.
Esse “jabuti” – nome dado a temas estranhos inseridos dentro de outros projetos – pretende garantir as políticas públicas no âmbito da saúde sexual e dos direitos reprodutivos e logo nos primeiros artigos estabelece o direito de a mulher decidir se quer ou não ter filhos, o que na prática legalizaria o aborto.
Esse projeto está apensado ao 313/07 e acabou sendo designado a relatoria do deputado federal João Campos (PSDB-GO). O ex-delegado é autor do projeto apelidado pejorativamente de “Cura Gay”, que garantia o direito dos homossexuais procurar ajuda psicológica sem que os profissionais da área fossem constrangidos pelo Conselho Federal de Psicologia.
Wyllys tem tentado achar no regimento uma forma de tirar do evangélico a relatoria do seu projeto, que está na Comissão de Seguridade Social e Família. Se conseguir desapensar o PL 882/15 ele terá tramitação individual e poderá ir para outro relator.
Nos últimos anos o deputado Jean Wyllys tornou-se um dos principais opositores aos projetos cristãos na Câmara e acabou conquistando a oposição de mais de 300 parlamentares, entre católicos e evangélicos.
Wyllys – que ganhou fama como subcelebridade ao participar de um reality show – propôs, entre outros projetos, legalizar a prostituição no Brasil e a mudança de sexo em crianças pelo SUS mesmo sem autorização dos pais.
No Artigo 1 do PL o texto deixa claro que o projeto visa “regular as condições da interrupção voluntária da gravidez e estabelecer as correspondentes obrigações dos poderes públicos”. Além disso, o segundo artigo estabelece a garantia de uma vida sexual segura, com a liberdade de escolha em ter filhos e quando ter filhos.
“O estado de bem estar físico, psicológico e social nos aspectos relativos a capacidade reprodutiva da pessoa, que implica na garantia de uma vida sexual segura, a liberdade de ter filhos e de decidir quando e como tê-los”, diz o trecho.
Já o artigo 3º estabelece que independente das circunstâncias o Estado deve garantir o direito de interrupção voluntária da gravidez. Com informações Coluna Esplanada
Leia mais...

Jean Wyllys diz que Feliciano é “canalha” e que Parada Gay é mais decente que cultos evangélicos

Jean Wyllys diz que Feliciano é “canalha” e que Parada Gay é mais decente que cultos evangélicos

Jean Wyllys diz que Feliciano é “canalha” e que Parada Gay é mais decente que cultos evangélicos O deputado federal e ativista gay Jean Wyllys (PSOL-RJ) publicou uma série de tweets em sua página no microblog com críticas à postura adotada pelo pastor Marco Feliciano (PSC-SP) em relação às manifestações com vilipêndio aos símbolos cristãos na Parada Gay do último domingo, 07 de junho.
Wyllys afirmou que a iniciativa de Feliciano, de mostrar as fotos de agressões feitas a símbolos cristãos é “o cúmulo da canalhice e da sordidez”, porque o pastor teria usado imagens de outros protestos e atribuído aos ativistas gays.
O deputado que explora comercialmente a fé de seu rebanho com falsos milagres; insulta as religiões de matriz africana e a fé católica […] decidiu mostrar falsas fotos da Parada LGBT-SP a outros deputados conservadores e fundamentalistas religiosos em plenário, como se não bastasse para tal deputado usar suas redes sociais digitais para divulgar falsas fotos da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo. As falsas fotos são aquelas que, na verdade, foram tiradas em 2013 durante uma performance de anarco-punks na Marcha das Vadias do Rio. Ciente de que a performance artística da transexual crucificada não justifica a celeuma oportunista que ele e seus pares levantaram, o pastor-deputado et caterva decidiram recorrer à mentira e à fraude contra a Parada LGBT, como fizeram na época do Escola sem Homofobia”, escreveu Wyllys.
O termo “et caterva” é uma expressão em latim para se referir pejorativamente a um grupo de pessoas mal-intencionadas, e no contexto usado por Wyllys, Feliciano e seu bando de vilões teriam resolvido mentir, segundo o deputado.
Na sequência de seus tweets, Wyllys afirma que o pastor é incoerente e diz que a “putaria” da Parada Gay é mais decente do que a “enganação” promovida nos cultos evangélicos.
“Quando o confrontei pessoalmente há pouco, o pastor-deputado recuou, dizendo que ‘queria saber se aquelas fotos eram mesmo verdadeiras’. Sacando seu celular, mostrou-me fotos de excessos sexuais ao longo da Parada (fotos enviadas, segundo ele, por um tal de Felipe Campos). Lhe perguntei o que isso tem a ver com ‘ofensa à religião’, e lhe lembrei que o Carnaval está repleto de excessos praticados por héteros. Na Caldas Country, casais heteros transam em cima dos carros – e esses excessos nunca levaram os deputados como ele a fazerem celeuma. A resposta do deputado que pede cartão-de-crédito (com senha!) aos meus questionamentos foi reafirmar que a Parada LGBT é uma ‘putaria’. E eu lhe respondi, de volta, que qualquer ‘putaria’ era mais decente que a enganação promovida por ele em sua igreja. Respondi que qualquer ‘putaria’ era mais decente que o ódio contra LGBT por eles estimulado e o recurso à mentira para manipular pessoas”, escreveu Wyllys.
twitter jean wyllys 4
twitter jean wyllys 3
twitter jean wyllys 2
twitter jean wyllys
Leia mais...

Amazonaws, Unfriend, WhatsApp Azul e Dubsmash 2: relembre mais golpes

Amazonaws, Unfriend, WhatsApp Azul e Dubsmash 2: relembre mais golpes

Na última semana os usuários do Facebook se depararam com um novo vírus, o Amazonaws. O malware atraiu cliques com um vídeo de conteúdo apelativo, se disseminando e infectando o perfil de muitos usuários da rede social. Porém, essa não é a primeira vez que os usuários são ‘seduzidos’ por conteúdos mal intencionados e acabam prejudicados. Relembre outros casos que atraíram a atenção de internautas e veja dicas para não cair em futuros golpes e a opinião de especialistas do setor.
Brasil lidera em vítimas do ‘vírus do roteador’ que muda endereço de sites
vírus-do-bem (Foto: vírus-do-bem)Facebook pode ser uma grande porta de entrada para vírus; relembre grandes golpes (Foto: Pond5)

Amazonaws
O golpe teve origem com um vídeo pornográfico, que parecia ter sido enviado por amigos próximos. Chamado de ‘sequestrador de navegador’, esse tipo de malware pode ser transferido através de qualquer arquivo enviado anexo ou por posts infectados. Depois de instalado, ele se aloca na barra de ferramentas de busca do computador e pode fazer publicações abusivas e não autorizadas no seu Facebook. Confira como remover infecções deste tipo na rede social e no seu PC.
Unfriend Alert
Com a promessa de alertar quando um amigo te excluir do Facebook, o Unfriend Alert na verdade estaria roubando dados pessoais dos usuários da rede social. A informação foi de Pieter Arntz, especialista em segurança do consumidor. A empresa de antivírus Malwarebytes afirmou que o aplicativo ‘sequestra’ seu login e senha e fica alocado no Facebook sem que você perceba.
WhatsApp Azul
O WhatsApp com design diferenciado foi usado como isca para conseguir os dados de usuários. O aplicativo WhatsApp Trendy Blue anunciava a troca de cor do mensageiro após realizar uma pesquisa e divulgar um link para 10 amigos. Quanto mais avançava no golpe, mais informações eram passadas.
Dubsmash 2
O Dubsmash, aplicativo de dublagem que fez muito sucesso nos smartphones e tablets, também foi alvo de um golpe. Na Google Play Store os usuários podiam encontrar uma segunda versão do app. Ao fazer o download, um cavalo de tróia se instalava no dispositivo, acessando sites com conteúdos maliciosos. De acordo com especialistas da ESET, a popularidade do aplicativo chama atenção de cibercriminosos para aplicar este tipo de golpe. Observe sempre o autor do aplicativo ao baixar.

Outro caminho que os criminosos encontraram para capturar dados pessoais de usuários foi com um vídeo falso da presidente Dilma Rousseff, que estaria debochando de recentes protestos no Brasil. Ao clicar no vídeo, o computador era atacado por um malware Trojan capaz de roubar dados bancários.
Qual é o melhor antivírus grátis? Veja no Fórum do TechTudo.
Como se prevenir
Para a especialista em Facebook Marketing Camila Porto, muitas pessoas ainda não sabem o valor de seus dados na Internet e clicam em posts maliciosos por curiosidade. Além disso, ela afirma que os conteúdos utilizados em malwares são bastante estratégicos e os cibercriminosos têm consciência de que muitas pessoas são "novas" nas redes sociais, vítimas da própria ingenuidade.
“A internet é hoje uma grande indústria de informações. É preciso ficar atento, se certificar do que está clicando e, em caso de dúvida, perguntar antes para o amigo que enviou aquele conteúdo se é algo realmente seguro”, disse.
Manter seu computador sempre protegido é a melhor forma de se prevenir contra ataques virtuais. Veja no TechTudo Downloads os melhores antivírus grátis para Windows e aproveite para conferir opções de antivírus para Android. Os gerenciadores de senhas também podem ser muito úteis; baixe e proteja-se.

Fonte o globo
Leia mais...

quinta-feira, 11 de junho de 2015

Bíblia gay será lançada mesmo sem aval da SBB

Bíblia gay será lançada mesmo sem aval da SBB

Autor de comentário afirma que SBB cedeu à pressão de “grupos religiosos tradicionais”


Bíblia gay será lançada mesmo sem aval da SBB 
  Marvel Souza, idealizador da Bíblia.
A polêmica sobre o lançamento da Bíblia comentada “Graça sobre Graça” continua. Após a grande repercussão da notícia que a Sociedade Bíblica Brasileira (SBB) cedeu o texto da Versão Almeida Revista e Corrigida (ARC) para a publicação do que é chamado de “Bíblia gay” a SBB publicou uma nota negando ter dado autorização.
O portal Gospel Prime entrou em contato com o pastor Marvel Souza, da Igreja Comunidade Cidade de Refúgio (DF), responsável pelas notas e comentários da “Graça sobre Graça”.
Num primeiro momento ele esclarece que o objetivo da nova Bíblia é alcançar as minorias. O vídeo de promoção do material cita especificamente portadores de necessidades especiais, homossexuais, negros e mulheres.
Marvel explica que ficou dois anos pleiteando a autorização junto à SBB. Recebeu a Cessão de Direito para a Utilização em maio de 2014. Contudo, mesmo com contrato assinado a Sociedade Bíblica voltou atrás após a divulgação da imprensa. O pastor diz que houve consenso entre ele e a SBB após “os levantes por parte de grupos religiosos tradicionais que pressionaram a Instituição a desfazer o contrato!”.
Isso pode atrasar, mas não impedirá o pastor de publicar a Graça sobre Graça. Ele não explica que versão usará, mas garante que hoje trabalha “fazendo paráfrases, traduções, citações e comparações textuais”. Adiada para o final do ano, a Bíblia será lançada sem que ele altere versículos.
Sua abordagem, esclarece, é tornar “claros para a compreensão dos leitores, além de tecer comentários que tornarão os textos mais ricos em termos acadêmicos”.
Questionado sobre sua motivação para o projeto, assevera que era um desejo de “fomentar assuntos relevantes para igreja cristã da atualidade frente à intolerância religiosa, racial, de gênero, de orientação sexual, de condição física, etc”.
Seu projeto não é uma versão brasileira de outras bíblias chamadas de inclusivas. Ele garante que seu trabalho é “inédito no Brasil e no mundo”.
Na preparação do material, ele conta que está sendo assessorado por empresas nacionais e internacionais que o ajudarão na divulgação do projeto no Brasil e em países de língua portuguesa.
Para Marvel é preciso que a Igreja entenda melhor que “a graça divina é simplesmente inclusiva”.
Segundo o site da igreja, a Cidade de Refúgio, fundada originalmente pela missionária e cantora Lana Holder, possui cinco templos no país. Na página existe um vídeo gravada por Lana onde a “teologia inclusiva” é explicada, ressaltando que ela não se resume aos gays. Para eles, Deus cria as pessoas homossexuais e eles não precisam nem de cura nem de libertação.
Leia mais...

E Se Ele Voltar? Globo estaria planejando novela que fale da volta de Jesus, diz jornalista

E Se Ele Voltar? Globo estaria planejando novela que fale da volta de Jesus, diz jornalista

E Se Ele Voltar? Globo estaria planejando novela que fale da volta de Jesus, diz jornalista A TV Globo estaria estudando a possibilidade de produzir uma novela falando sobre a volta de Cristo, e o autor escolhido para tocar o projeto é Benedito Ruy Barbosa, novelista tido pelos especialistas como um dos mais bem-sucedidos na carreira.
A novela, que se for produzida deverá ser chamada E Se Ele Voltar? já teria inclusive, os primeiros capítulos escritos, de acordo com informações do jornalista Flávio Ricco, do portal Uol.
“E Se Ele Voltar? é o título provisório, com toda chance de virar definitivo, do novo trabalho do Benedito Ruy Barbosa para a TV Globo. A sinopse foi entregue e já existem seis capítulos escritos”, escreveu Ricco.
De acordo com o jornalista, a proposta é falar sobre como vivem as pessoas que acreditam na promessa feita por Jesus Cristo antes de sua ascensão aos céus, de que Ele voltaria para arrebatar Sua Igreja.
“A novela pretende se desenvolver em um mundo de pessoas, cerca de 40 personagens, que vivem a expectativa ou a possibilidade de Jesus Cristo voltar. Luiz Fernando Carvalho, por indicação do autor, foi escolhido para dirigir. O último trabalho dos dois em conjunto foi Meu Pedacinho de Chão“, afirmou.
A escolha do tema, complexo, pode ser uma resposta da Globo ao sucesso que a Record vem alcançando com suas produções bíblicas, embora, pelo que foi noticiado, a emissora da família Marinho pretenda manter seu modelo de novela, ao contrário do que o canal do bispo Edir Macedo vem fazendo, que é reproduzir, com liberdade artística, o relato bíblico.
Há uma no, nos Estados Unidos, uma série de TV sobre o mundo pós-arrebatamento causou bastante repercussão. “The Leftovers” fala de um mundo onde as pessoas tentam conviver com a perda de seus entes queridos, que foram arrebatados, mas tentam negar que o evento tenha relação com as profecias do Apocalipse.
Leia mais...

Perseguição religiosa tira a vida de 10 cristãos por dia em todo o mundo, diz Portas Abertas

Perseguição religiosa tira a vida de 10 cristãos por dia em todo o mundo, diz Portas Abertas

Perseguição religiosa tira a vida de 10 cristãos por dia em todo o mundo, diz Portas Abertas A perseguição religiosa contra cristãos, que praticamente é ignorada pelos grandes veículos de mídia, tira a vida de 10 fiéis todos os dias, de acordo com um relatório divulgado pela Missão Portas Abertas.
“A perseguição é todo tratamento injusto sofrido pelos cristãos por causa de sua fé. Não apenas a violação do direito de escolher sua religião, mas de discriminação”, resumiu a Portas Abertas no relatório, que aponta que 150 milhões de cristãos são perseguidos no planeta.
O site espanhol Te Interessa repercutiu o relatório da Missão Portas Abertas, e destacou que atualmente 332 cristãos morrem todos os meses por causa de sua fé em Jesus, o que representa uma média superior a 10 mortes todos os dias.
Esses casos não são fruto do acaso, mas resultado de uma ação planejada e organizada, com diferentes níveis de opressão e violação dos direitos fundamentais, como negar acesso à educação e ao trabalho por causa da fé. O resultado é que cristãos são tratados como cidadãos de segunda classe em muitos países.
Ron Boyd-MacMillan, diretor de pesquisa e estratégia da Portas Abertas afirma que “há quatro fontes de perseguição no mundo: o extremismo islâmico, a opressão comunista, o nacionalismo e a intolerância religiosa e secular”.
“A principal mudança observada ao longo dos últimos 30 anos tem sido a substituição da opressão comunista pelo extremismo islâmico como o principal perseguidor dos cristãos ao redor do mundo”, disse Ron, frisando que as demais forças de opressão continuam relevantes: “A Coréia do Norte, sob o regime stalinista, continua a ser o país mais perigoso para os cristãos, e a maior comunidade que persegue os cristãos é a China”.
O diretor da Portas Abertas falou sobre a perseguição protagonizada pelo Estado Islâmico contra cristãos no Iraque e na Síria, e destacou o caso da cidade de Mosul, no Iraque, conhecida por sua maioria cristã, mas que depois da intervenção dos terroristas, foi praticamente esvaziada. Pela primeira vez em 1.600 anos a Igreja Católica foi impedida de realizar uma missa no local.
Leia mais...

quarta-feira, 10 de junho de 2015

Asteroide irá causar a “Grande Tribulação”, avisam profetas

Asteroide irá causar a “Grande Tribulação”, avisam profetas

Chamado de “castigo divino”, há site anunciando que haverá uma colisão e uma grande parte da população mundial morrerá.

Asteroide irá causar a “Grande Tribulação”, avisam profetas  
Asteroide irá causar a "Grande Tribulação", dizem profetas
A internet hospeda uma série de sites dedicados a analisar as notícias do momento e tentar traçar paralelos com as profecias bíblicas. Alguns são recheados de meras “teorias da conspiração”, outros veem ligações numa série de situações que parecem aleatórias e outros dedicam-se apenas a lembrar trechos da Palavra de Deus diante dos fatos. Nem sempre é fácil discernir quando a notícia faz sentido ou é apenas um boato – ou “hoax” como muitas vezes são chamados.
Alguns desses sites estão apontando para um dado divulgado pela NASA de que um asteroide gigante passará muito perto da órbita da Terra. A data prevista pelos cientistas é entre 22 e 28 de setembro. Chamado de “castigo divino”, há site anunciando que haverá uma colisão e uma grande parte da população mundial morrerá.
Para alguns estudiosos, isso marcará o início de “sete anos de angústias para o ser humano” ou a “Grande Tribulação”. Isso significaria que o arrebatamento dos fiéis acontecerá em algum momento antes disso.
Os especialistas da Nasa, obviamente desmentem a possibilidade de uma colisão com o planeta. A agência espacial americana possui sistemas de detecção de asteroides precisos e de alta capacidade. Geralmente, os corpos celestes como meteoros e asteroides, se desintegram quando entram em contato com nossa atmosfera, por conta do forte aquecimento. Aqueles que chegam a atingir o solo nunca são grandes o suficiente para causar perdas de vidas.
Um dos vídeos que teve mais recepção é do pastor porto-riquenho Efrain Rodriguez, que afirma ser profeta e desde 2010 vem alertando sobre a chegada desse asteroide destruidor.
Ele afirma que os EUA montaram uma base em Mona, uma das ilhas de Porto Rico e que 40 mísseis de longo alcance foram montados numa estrutura secreta com o objetivo de destruir o asteroide assim que ele entrar na atmosfera terrestre.
Ainda segundo Efrain isso será inútil e que o número total de mortes “no Caribe, Estados Unidos e América do Sul passará de 40 milhões”. Para reforçar sua previsão ele lembra uma fala do secretário de Estado norte-americano em um pronunciamento em maio de 2014 na França onde anunciou que o mundo se preparava para um “caos” que deveria ocorrer dentro de 500 dias.
O livro de Apocalipse afirma que “o terceiro anjo tocou a sua trombeta, e caiu do céu uma grande estrela ardendo como uma tocha, e caiu sobre a terça parte dos rios, e sobre as fontes das águas. E o nome da estrela era Absinto, e a terça parte das águas tornou-se em absinto, e muitos homens morreram das águas, porque se tornaram amargas” (Ap.  8:10,11).
Segundo a NASA o asteroide chamado de “2015 LF” passou hoje (8/6) a 192 mil km da Terra. O objeto tem 21 metros de comprimento e pesa cerca de 15 mil toneladas. Por exemplo, se atingisse o planeta, tal colisão liberaria energia equivalente a explosão de 446 kilotons de TNT, equivalente a 23 bombas como a de Hiroshima. Com informações de Huffington Post e Metro
Leia mais...

terça-feira, 9 de junho de 2015

Bíblia Gay será lançada no Brasil

Bíblia Gay será lançada no Brasil

Sociedade Bíblica Brasileira teria cedido texto para versão pró-LGBT



Bíblia Gay será lançada no Brasil 
Bíblia Gay será lançada no Brasil
Em 2012, o portal Gospel Prime divulgou que estava sendo lançada nos Estados Unidos a primeira “Bíblia Gay”. Chamada de “Bíblia Rainha James”, fazia uma provocação à versão mais conhecida da língua Inglesa, chamada de “rei James” por ter sido autorizada por esse monarca.
Segundo o grupo responsável pela sua edição, “A Bíblia Rainha James resolve quaisquer interpretações homofóbicas da Bíblia, mesmo assim sabemos que a Bíblia ainda está cheia de contradições”.
O website que promoveu a publicação dessa versão explicou: “Não há Bíblia perfeita. Esta também não é. Nós queríamos fazer um livro cheio da palavra de Deus, que ninguém poderia usar para condenar incorretamente os filhos de Deus que nasceram LGBT, e conseguimos. ”
Seus autores fazem várias ponderações sobre as dificuldades de tradução de termos como “sodomita” e “abominação”. Afirmam ainda que a palavra “homossexual” não foi colocada no livro sagrado até 1946 e que esse termo não existe em nenhum verso dos manuscritos originais. Essa nova versão é supostamente “mais pura”.
Segundo a Revista Veja, em 2015 chega ao Brasil a primeira edição “inclusiva”. O diferencial são os comentários bíblicos pró-LGBT. A iniciativa é do “pastor” Marvel Souza, que passou dois anos esperando o aval da SBB para publicar sua versão. Responsável pela igreja inclusiva “Cidade de Refúgio” no Distrito Federal, Marvel está ligado ao ministério da missionária ex-ex-gay Lanna Holder.
Marvel Souza , idealizador da "Bíblia graça sobre graça".
Marvel Souza , idealizador da “Bíblia graça sobre graça”.
A iniciativa do pastor Marvel é inédita. Na obra, o pastor afirma que trará uma nova visão das Escrituras – ou seja, gay. “Teremos um olhar especial para os homoafetivos, mas também para negros e toda sorte de excluídos”, explica. Com o nome de “Bíblia Graça sobre Graça”, deverá estar nas livrarias de todo país a partir do mês que vem.
Leia mais...

Grupo evangélico participa da Parada Gay com críticas a líderes: “Jesus Cura a Homofobia”

Grupo evangélico participa da Parada Gay com críticas a líderes: “Jesus Cura a Homofobia”

Grupo evangélico participa da Parada Gay com críticas a líderes: “Jesus Cura a Homofobia” Um grupo de evangélicos, liderados pelo teólogo batista José Barbosa Júnior, 44 anos, participou da Parada Gay em São Paulo no último domingo, 07 de junho, com cartazes pregando que “Jesus Cura a Homofobia”.
O ato, que tinha a intenção de transmitir uma mensagem, tornou-se uma espécie de movimento, com grande repercussão na imprensa nacional e internacional, e redes sociais.
“A ideia é que todos vistam camisetas claras. É uma proposta de paz. Um anseio pela quebra desta corrente de ódio que se retroalimenta”, disse José Barbosa à Folha de S. Paulo, antes da Parada Gay.
Autoproclamado “pastor marginal”, José Barbosa diz que a proposta é “pedir perdão pela forma como a igreja trata os homossexuais” e estabelecer a ideia de que “o cristianismo sempre tem que estar a favor daquele que é oprimido”.
Durante o evento, realizado na Avenida Paulista, os participantes do movimento exibiram cartazes com dizeres de reprovação a pastores como Silas Malafaia e Marco Feliciano e o deputado federal Eduardo Cunha.
Nesta segunda-feira, 08 de junho, a repercussão da proposta levou José Barbosa Júnior a publicar um breve texto na página do “Jesus Cura a Homofobia” no Facebook, ressaltando a ideia de promoção da paz.
“Realmente o Jesus Cura a Homofobia tomou um vulto muito, mas muito maior do que o que poderíamos imaginar […] No sábado, ainda antes da Parada Gay, um amigo me disse: ‘Junior, você tem noção de que criou um movimento?’ Não, eu não tinha essa noção… hoje, ao não dar conta nem de conferir as citações à nossa intervenção, começo a suspeitar disso… Ainda bem que não estou sozinho nessa… Hora de ir com calma, não trocar os pés pelas mãos, ouvir pessoas, enfim, não nos precipitarmos, mas também não perdermos a oportunidade maravilhosa que surge de começar, pra valer, um diálogo entre igreja evangélica e comunidade LGBTI que aponte para um mundo melhor, mais digno, mais humano, onde o amor seja a medida de todas as coisas. Estamos só começando…”, escreveu o teólogo.
Veja abaixo o manifesto do movimento “Jesus Cura a Homofobia”:
manifesto jesus cura homofobia
Leia mais...

sexta-feira, 5 de junho de 2015

Pastoras lançam campanha para tratar Deus como "ela".

Pastoras lançam campanha para tratar Deus como "ela".



Tenho o costume de dizer que o feminismo nada mais é do que o machismo de saia.
Incomodadas de que Deus seja reconhecido como homem, pastoras inglesas orientam seus fiéis a usarem uma conotação feminina ao se dirigirem ao Deus.
Segundo elas, definimos o gênero sexual de Deus, se nos referimos a sua pessoa no masculino, “Quando usamos apenas o masculino para Deus reforçamos a ideia de que Deus é como um homem. Assim, sugerimos que Deus é mais semelhante aos homens do que às mulheres”, disse Percy, a capelã de uma universidade localizada em Oxford.
Kate Bottley, uma outra pastora que apoia a idéia, está deixando de usar as expressões "Ele" ou "dEle" em suas pregações.
O objetivo do movimento feminista cristão, denominado "Mulheres e a Igreja", é fazer com que as pessoas deixem de associar a imagem de Deus à uma figura masculina.
Só uma dúvida, tratar Deus como "ela" também não definiria o sexo???
 
Fonte:ofuxicogospel.com


Leia mais...

Fundada a Primeira Igreja da Maconha, que é reconhecida pelas autoridades e tem isenção de impostos

Fundada a Primeira Igreja da Maconha, que é reconhecida pelas autoridades e tem isenção de impostos

Fundada a Primeira Igreja da Maconha, que é reconhecida pelas autoridades e tem isenção de impostos A Igreja da Maconha foi fundada e reconhecida como denominação religiosa pelas autoridades do estado norte-americano de Indiana.
A lei que possibilitou a fundação da Primeira Igreja do Cannabis surgiu de um embate entre evangélicos e ativistas gays. O governador de Indiana, Mike Pence (Partido Republicano), sancionou a Lei da Restauração da Liberdade Religiosa, garantindo o direito de cristãos pregarem que a homossexualidade é pecado sem que sofressem processos de entidades LGBT.
Como a lei abrange todas as religiões e garante a elas o direito de exercer suas crenças, a Secretaria de Estado de Indiana se viu obrigada a reconhecer a denominação fundada por Bill Levin, um usuário de maconha que acredita que a erva oferece acesso a um astral diferente.
Segundo Levin, a religião da maconha é baseada em “amor e compreensão com compaixão por todos” e tem na erva seu “sacramento”.
De acordo com informações da revista Época, assim que a Lei da Restauração da Liberdade Religiosa foi assinada, no último dia 26 de maio, a Igreja da Cannabis começou a se organizar. Levin, autointitulado “ministro do Amor”, divulgou os 12 mandamentos da religião da maconha em sua página no Facebook, que tem mais de 30 mil seguidores.
“Ria mais, compartilhe humor”, “Não seja um troll na internet” e “Gaste pelo menos dez minutos por dia contemplando a vida em um espaço silencioso” são alguns dos mandamentos da nova religião. Como a maconha não pode ser comprada ou vendida em Indiana, devido a uma lei estadual, Levin sugere aos fiéis que plantem, cultivem e doem a erva.
Até o dia 01 de junho, a Primeira Igreja do Cannabis já havia arrecadado US$ 10,8 mil em ofertas, feitas por 634 fiéis diferentes. Já que a denominação tem isenção fiscal, ideia é usar o dinheiro para alugar um espaço onde possam ser realizadas as celebrações dos fiéis à erva.
A Lei da Restauração da Liberdade Religiosa rendeu ao governador Pence algumas intrigas com personalidades de nível internacional, como Tim Cook, presidente da Apple e homossexual assumido, e o ator e ex-governador da Califórnia, Arnold Schwarzenegger, que também é membro do Partido Republicano.
Leia mais...

segunda-feira, 1 de junho de 2015

Primeiras cobras tinham patas, afirmam cientistas

Primeiras cobras tinham patas, afirmam cientistas

Descoberta de paleontóloga reabre discussão sobre a ’maldição´ de Gênesis 3

Primeiras cobras tinham patas, afirmam cientistas 
  Primeiras cobras tinham patas, afirmam cientistas
Existem mais de 3.400 espécies de cobras conhecidas. Desde as que medem alguns centímetros até as que são quase do tamanho de um ônibus. Elas vivem em ambientes diversos como florestas e desertos, e alguns são até mesmo em casa no oceano aberto.
Uma equipe de pesquisadores da renomada universidade de Yale publicou o que é considerado o maior e mais completo estudo sobre as serpentes. Com alguns achados da última década conseguiram criar uma espécie de “árvore genealógica” da espécie.
Liderados pela paleontóloga Dra. Allison Hsiang, a equipe de pesquisadores analisou os dados genéticos e características anatômicas de 73 espécies de serpentes, tanto vivas quanto extintas.
Também usaram um método chamado “reconstrução de estado ancestral” para tentar determinar quando e onde certos traços apareceram. Entre as maiores ‘descobertas’ está o fato que as primeiras cobras tinham pernas e patas.
A espécie extinta mais importante para essa análise é a Najash rionegrina, serpente da Patagônia argentina, que comprovadamente tinha um par funcional de patinhas traseiras. Alguns anos atrás foi descoberta na China um exemplar de cobra com perna, mas os cientistas a consideraram uma anomalia.
O modelo proposto pelos cientistas é de um animal que possuía patas com tornozelos e dedinhos. A conclusão está em um longo artigo publicado este mês pela revista científica “BMC Evolutionary Biology”.
Embora usem o modelo evolucionário, não se pode ignorar que esse estudo científico lembre aos cristãos da narrativa do capítulo 3 de Gênesis, onde a cobra passa a rastejar como consequência da maldição divina.
Durante centenas de anos, os defensores do criacionismo alegavam que com a maldição o animal sofreu uma mudança em sua estrutura. Agora, parece que essa hipótese não era totalmente sem fundamento. Com informações de Mental Floss e Catholic
Leia mais...