domingo, 29 de março de 2015

Presbiteriana dos EUA ordena primeiro casal de pastoras lésbicas



Presbiteriana dos EUA ordena primeiro casal de pastoras lésbicas

A ordenação aconteceu poucos dias depois da aprovação do casamento gay pelo regimento da denominação

gospel
A Igreja Presbiteriana dos Estados Unidos ordenou um casal de lésbicas como pastoras na First & Central Presbiteriana Church, em Wilmington, Delaware.
As duas mulheres estão casadas há três anos e serão ordenadas em uma cerimônia marcada para acontecer no próximo domingo (29), menos de duas semanas após a denominação aprovar uma emenda que aceita a união entre pessoas do mesmo sexo.
Kaci Clark-Porter e Holly já foram criadas por famílias conservadoras do Texas e chegaram a se casar com homens, mas se divorciaram. Após o divórcio elas se encontraram e fizeram o seminário da igreja.
Clark-Porter será a pastora associada da First & Central e Holly vai liderar a Gay Big Church, uma filiada da First & Central.
O homossexualismo é aceito na Igreja Presbiteriana dos Estados Unidos (PCUSA), tanto é que ela já realiza casamentos religiosos entre pessoas do mesmo sexo e já havia ordenado pastores homossexuais celibatários.

PCUSA é uma igreja apóstata

A decisão da PCUSA, por sua vez, não reflete em outras igrejas presbiterianas, tanto é que o reverendo Augustus Nicodemus, da Igreja Presbiteriana do Brasil (IPB) afirmou que a igreja americana é considerada como apóstata.
“A Igreja Presbiteriana do Brasil não tem nenhum relacionamento com esta ‘igreja’ americana, da qual se desligou faz décadas por causa das posturas liberais da mesma, muito antes dela aprovar o casamento gay”, esclareceu o vice-presidente do Supremo Concílio da IPB em seu blog, ‘O tempora! O mores!’.
“A PCUSA é uma denominação liberal que já abandonou faz tempo os principais pontos da Reforma, como a autoridade e infalibilidade das Escrituras”, criticou Nicodemus.
Para deixar claro o posicionamento da IPB ele escreve: “A IPB é conservadora na sua doutrina e mantém o conceito da inerrância das Escrituras. Como tal, não reconhece o ‘casamento’ gay e certamente repudia tal decisão da PCUSA de redefinir o casamento desta forma.”
Leia mais...

Igreja arrisca na estratégia de evangelismo e convida vizinhos para participarem de “strip-tease para Jesus”

Igreja arrisca na estratégia de evangelismo e convida vizinhos para participarem de “strip-tease para Jesus”

Igreja arrisca na estratégia de evangelismo e convida vizinhos para participarem de “strip-tease para Jesus” Algumas igrejas evangélicas adotam estratégias ousadas para atrair pessoas para suas celebrações, e em alguns casos, a ousadia se torna polêmica. Uma dessas igrejas resolveu convidar as pessoas a assistirem um “strip-tease para Jesus”, marcado para o dia da celebração da Páscoa.
Em Manvel, no Texas (EUA), a Igreja Overflow espalhou cartazes pelas ruas convidando os moradores a participarem do “strip-tease para Jesus”, e despertou a curiosidade das pessoas.
“Eu queria saber mais, fiquei curiosa sobre isso. Eu não entendo por que eles colocaram isso na igreja. Quando você pensa em igreja, pensa em algo mais espiritual”, afirmou Tracy Liescheski, moradora da região.
A mulher não se conteve e entrou na igreja para saber mais sobre o inusitado convite, e ficou sabendo que a manchete chamativa nada mais era do que um jogo de palavras para falar justamente sobre questões espirituais: “Essa frase significa arrancar, liberar”, explicou o pastor Pat Williams, de acordo com informações do Kvue.
O ousado líder evangélico baseou sua criatividade na passagem bíblica de Hebreus 12:1, que diz “livremo-nos de tudo o que nos atrapalha e do pecado que nos envolve”, e destacou que existem coisas a que as pessoas se acostumam a carregar consigo como se fossem roupas: “Estamos pensando em arrancar a falta de perdão, tirar o ciúme e a inveja”, sugeriu.
Williams disse ainda que a ideia é “fazer um strip-tease de todo o peso que carregamos ou que nos torna reféns”, pois a maioria das pessoas “nem sequer sabem” que estão presas a isso.
A iniciativa tem contado com ajuda de voluntários da igreja, que estão espalhando inúmeros cartazes para atrair o máximo de pessoas possível para a igreja: “Não importa quem é você e onde você esteve. Há um lugar para você aqui e quando você chegar vai começar a tirar tudo para fora”, disse Janice Richmond, membro da igreja e voluntária na campanha.
Com bom humor, o pastor concluiu a entrevista brincando: “Só devemos ter um pouco de cuidado para que as pessoas não aparecem nuas aqui”.

 

Leia mais...

quinta-feira, 26 de março de 2015

Os cristãos estão sendo atacados pela mídia, diz Franklin Graham

Os cristãos estão sendo atacados pela mídia, diz Franklin Graham

Diante do crescimento de anticristãos, o pastor americano pede para que os crentes fiquem firmes e não neguem a Cristo

Os cristãos estão sendo atacados pela mídia, diz Franklin Graham  
Os cristãos estão sendo atacados pela mídia, diz Graham
O reverendo Franklin Graham afirmou que a indústria de entretenimento e a mídia dos Estados Unidos estão atacando os cristãos, uma onda de ataque que se intensifica em todo mundo.
Sem citar os tipos de ataques, o presidente da Associação Evangelística Billy Graham falou também sobre os casos de ataques contra judeus registrados na Europa.
“Estamos vendo o aumento [do anticristianismo e antissemitismo] no mundo inteiro. Não há a menor dúvida disso. É assustador. Estamos vendo o anticristianismo nos EUA. Estamos vendo boa parte disso vindo da indústria de entretenimento, principalmente em certos segmentos da mídia noticiosa. Os cristãos estão sendo atacados.”
As declarações foram feitas ao site Barbwire e o religioso fez questão de falar que o mundo está mudando de forma rápida e assustadora colocando as pessoas contra judeus e cristãos. “Penso que nos próximos anos vamos ver a real perseguição de cristãos e judeus”.
Franklin Graham pede, portanto, que os cristãos não se intimidem com o ataque dos anticristãos e que fiquem firmes na fé dando testemunho da sua fé sem ter medo dos secularistas que zombam das nossas crenças.
“Diga aos outros sobre o que Deus fez por vocês, o que Cristo fez quando Ele morreu na Cruz e ressuscitou dos mortos. Falem às pessoas sobre isso”, recomenda.
Leia mais...

Fifa é mais influente do que qualquer religião, diz presidente da organização

Fifa é mais influente do que qualquer religião, diz presidente da organização

Blatter acredita no poder do futebol de mobilizar massas e pretende lançar ações para melhorar o mundo

Fifa é mais influente do que qualquer religião, diz presidente da organização  
Fifa é mais influente do que qualquer religião, diz Blatter
Você acredita que a Fifa (Federação Internacional de Futebol) é mais influente que as religiões? O presidente da organização, Joseph Blatter, afirmou que sim em entrevista ao jornal suíço “Sonntags-Zeitung”.
O dirigente da entidade que rege o futebol mundial acredita mesmo que a Fifa é tão importante que tem mais influência na vida das pessoas do que qualquer religião.
“Através das emoções positivas que o futebol gera, a Fifa é mais influente do que qualquer país do mundo e qualquer religião”.
Isso porque o futebol consegue mobilizar massas e ele pretende usar o esporte, e a influência de sua organização para melhorar o mundo. “Nós mobilizamos massas. E isso é algo que queremos utilizar para conseguir mais paz, justiça e saúde no mundo”, afirmou. Com informações Folha de SP
Leia mais...

Jean Wyllys retoma agenda da morte com projeto que legaliza o aborto

Jean Wyllys retoma agenda da morte com projeto que legaliza o aborto

"Não são os deputados ou especialistas que podem dizer quem merece viver ou não”, rebateu Magno Malta

Jean Wyllys retoma agenda da morte com projeto que legaliza o aborto 
  Jean Wyllys apresenta projeto para legalizar o aborto
Se depender do deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ) o aborto será legalizado no Brasil. O parlamentar apresentou o projeto de lei 882/15 que prevê a legalização do aborto até 12 semanas de gestação no Sistema Único de Saúde (SUS) se a mulher assim o quiser.
“Precisamos tornar essa pauta uma política pública, independente de ser contra ou a favor da interrupção voluntária da gravidez indesejada”, defendeu Jean Wyllys. O deputado chegou a gravar um vídeo buscando apoio para sua nova prioridade na Câmara Federal.
Na justificativa do PL, Wyllys ataca indiretamente os grupos pró-vida declarando que “os discursos contra a legalização do aborto estão contaminados por mentiras, falácias e hipocrisia”. O deputado mobilizou todas as suas redes sociais para defender o aborto.
Wyllys disse também que o projeto de lei foi elaborado com a participação e colaboração de “diferentes entidades, coletivos e pessoas, especialistas na matéria e militantes dos movimentos sociais”, mas não informou os nomes e instituições que apoiam o projeto.
Para o senador Magno Malta, presidente da Frente Parlamentar Em Defesa da Família e da Vida, a vida começa na concepção e por isso aborto é assassinato. Ele chamou a atenção dos evangélicos para a retomada da agenda da morte no Congresso Nacional.
“Não podemos relativizar as coisas. Aborto é assassinato. E uma forma cruel de assassinato, porque o bebê não tem chance alguma de defesa. A vida quem dá é Deus. Não são os deputados ou especialistas que podem dizer quem merece viver ou não”, criticou. Com informações Yahoo
Leia mais...

Igreja Presbiteriana anuncia ordenação do primeiro casal gay ao ministério pastoral


Igreja Presbiteriana anuncia ordenação do primeiro casal gay ao ministério pastoral


Igreja Presbiteriana anuncia ordenação do primeiro casal gay ao ministério pastoral A Igreja Presbiteriana nos Estados Unidos irá ordenar ao pastorado o primeiro casal homossexual da história, dias após a mudança estatutária da denominação passar a permitir o casamento entre pessoas do mesmo sexo.
Holly e Kaci Clark-Porter serão ordenadas ao ministério pastoral em uma cerimônia na First & Central Presbiterian Church, da cidade de Wilmington, no estado de Delaware, no próximo domingo, 29 de março, segundo informações do Christian Post.
Casadas há três anos, Holly e Kaci formam o primeiro casal homossexual a ser ordenado em conjunto pela Igreja Presbiteriana dos Estados Unidos (PCUSA), a maior convenção de igrejas presbiterianas do país.
As duas pastoras foram criadas em famílias conservadoras, tiveram um casamento heterossexual, mas depois se divorciaram durante o seminário. “Quando comecei a servir aqui na First & Central eu senti que realmente me tornei uma pastora, e que eu era realmente capaz de cuidar de pessoas. Eu finalmente comecei a me importar comigo, e esta comunidade cuidou de mim e me aceitou, e aceitou a minha relação com Holly totalmente”, disse Clark-Porter, que agora será uma pastora auxiliar da congregação que frenquenta.
Já sua esposa, Holly, será a pastora titular da Gay Big Church, uma congregação filiada da First & Central e voltada ao público homossexual.

Igreja Presbiteriana do Brasil

A convenção PCUSA, que acaba de aceitar o casamento gay e a ordenação de homossexuais casados para o ministério pastoral, é uma denominação que não mantém vínculos com a Igreja Presbiteriana do Brasil (IPB).
De acordo com o reverendo Augustus Nicodemus Lopes, vice-presidente do Supremo Concílio da IPB, “a Igreja Presbiteriana do Brasil não tem nenhum relacionamento com esta ‘igreja’ americana, da qual se desligou faz décadas por causa das posturas liberais da mesma, muito antes dela aprovar o casamento gay”.
Em seu blog O Tempora, O Mores, Nicodemus destacou que a IPB é uma denominação “conservadora”, e que o que está havendo nos Estados Unidos é a “a adequação da constituição da PCUSA à prática já em vigor”, pois os “pastores desta denominação (que para nós é apóstata) já estavam autorizados a realizar casamentos entre pessoas do mesmo sexo faz já algum tempo”.
“A PCUSA é uma denominação liberal que já abandonou faz tempo os principais pontos da Reforma, como a autoridade e infalibilidade das Escrituras […] Muitos não sabem que o termo ‘presbiteriana’ define apenas um sistema de governo, não uma teologia. A rigor, uma igreja presbiteriana é aquela que é governada por presbíteros. Assim, há igrejas que se dizem presbiterianas mas que são renovadas ou de linha pentecostal. No caso da PCUSA, é uma igreja governada por presbíteros e que adota uma teologia liberal”, concluiu.
Leia mais...

Pregador cristão é condenado por usar a Bíblia Sagrada para falar contra a homossexualidade


Pregador cristão é condenado por usar a Bíblia Sagrada para falar contra a homossexualidade

 

Pregador cristão é condenado por usar a Bíblia Sagrada para falar contra a homossexualidade Um pregador de rua foi condenado por falar sobre os preceitos bíblicos acerca da homossexualidade e deverá pagar uma multa e uma indenização a um homossexual que ouviu seu sermão em praça pública.
Acusado de usar uma “linguagem ameaçadora”, Mike Overd foi enquadrado na Lei de Ordem Pública por citar passagens do livro de Levítico, no Velho Testamento, e enfatizar que a prática homossexual é pecado.
O incidente ocorreu em junho de 2014, na cidade de Taunton, no condado de Somerset, na Inglaterra, segundo informações do Christian Today. O juiz do caso disse Overd não deveria ter usado aquele versículo em particular (Levítico 20:13) porque ele contém a palavra “abominação”, e ainda ressaltou que na Bíblia há outros versos que poderiam ser usados para expressar o pensamento das Escrituras sobre a homossexualidade.
“O juiz efetivamente censurou a Bíblia ao dizer que certos versículos não são próprios para consumo público”, disse Libby Towell, porta-voz do Centro Legal Cristão.
A sentença contra Mike Overd, um ex-paraquedista militar, foi de £200 de multa, e outras £1,200 (o equivalente a R$ 946,00 e R$ 5.676,00 na cotação das libras esterlinas hoje, 25 de março).
Overd vem pregando nas ruas há aproximadamente cinco anos, sempre enfrentando acusações semelhantes. No ano passado, além do incidente acima, ele foi acusado formalmente após afirmar que Maomé, o profeta do islamismo, não poderia ser comparado a Jesus porque um homem que se casa com uma menina de nove anos de idade não merece a comparação: “Chamamos isso de pedofilia”, disse à época.
Libby Towell reiterou sua posição de defesa de Mike Overd e acusou as autoridades de perseguição: “Tem havido uma campanha orquestrada para impedi-lo de falar a palavra de Deus nas ruas de Taunton. Hoje, o resultado foi o que a Polícia estava procurando. Ele não está pregando a opinião dele. Ele está pregando o que a Palavra de Deus diz”, afirmou o porta-voz do Centro Legal Cristão logo após a divulgação da sentença.
Leia mais...

segunda-feira, 23 de março de 2015

Jovem criada por lésbicas diz que sentiu falta do pai e critica gays: “Seus filhos estão sofrendo”


Jovem criada por lésbicas diz que sentiu falta do pai e critica gays: “Seus filhos estão sofrendo”

Jovem criada por lésbicas diz que sentiu falta do pai e critica gays: “Seus filhos estão sofrendo” A militância homossexual tem, entre suas principais bandeiras, a adoção homoparental como um dos pontos símbolos de sua luta por mais leis que os beneficie. Dentre os opositores dessas questões, a adoção de filhos por casais homossexuais é também um dos pontos de maior estresse. E essa semana, o debate ganhou um capítulo extremamente curioso.
Uma mulher norte-americana de 31 anos, criada por um casal de lésbicas, escreveu uma carta aberta aos ativistas gays falando de sua experiência de vida e alertando os homossexuais de que o modelo proposto por eles para criar seus filhos traz efeitos colaterais indesejados.
Intitulada “Querida Comunidade Gay: Seus Filhos Estão Sofrendo”, a carta de Heather Barwick é uma crítica aberta e pontual à adoção homoparental: “Não é porque vocês são gays. Eu amo muito vocês. É pela própria natureza do relacionamento entre pessoas do mesmo sexo”, explica a autora da carta.
No texto, Heather conta que sua mãe deixou seu pai quando ela tinha dois ou três anos e passou a morar com outra mulher, que a tratava “como se fosse sua própria filha”, porém ela sentiu falta do pai na infância.
Heather explica ainda que foi criada em um ambiente de bastante liberdade, cercada por homossexuais amigos de sua mãe e sua madrasta, porém, sofreu com a falta de referência masculina: “Casamento entre pessoas do mesmo sexo significa privar a criança de um pai ou uma mãe dizendo que não importa, que é tudo o mesmo. Mas não é”, observa.
Na carta, ela explica que teve preocupações de como seria encarar a vida matrimonial quando ela se casasse, já que não é lésbica e não sabia como seria o casamento entre dois heterossexuais: “Eu não sou gay, mas a relação que tinha como modelo antes era entre duas mulheres”, destaca, lembrando que não tem ódio dos homossexuais ou daqueles que adotam crianças: “Muitos de nós, muitos de seus filhos, estão sofrendo. A ausência do meu pai criou um grande vazio em mim e eu sofria todo dia por não ter um. Eu amo a parceira da minha mãe, mas outra mãe nunca substituirá o pai que eu perdi”, conclui. Hoje, casada, Heather tem quatro filhos.
A defesa da família tradicional vem ganhando força entre os próprios homossexuais, que acreditam que o direito dos gays em formar suas próprias famílias não torna o modelo baseado em um homem e uma mulher esteja ultrapassado ou seja prejudicial. O caso recente mais vultoso foi o da dupla de estilistas Domenico Dolce e Stefano Gabbana, que discutiram publicamente com o cantor Elton John a respeito da adoção de crianças por casais gays.
Leia mais...

quinta-feira, 19 de março de 2015

Igreja Presbiteriana dos EUA aprova casamento gay

Igreja Presbiteriana dos EUA aprova casamento gay

A decisão foi tomada após três décadas de debates
Igreja Presbiteriana dos EUA aprova casamento gay 
  Igreja Presbiteriana dos EUA aprova casamento gay
Integrantes da Igreja Presbiteriana dos Estados Unidos decidiram nesta terça-feira (17) aceitar o casamento de pessoas do mesmo sexo. Foram três décadas de debate até que os religiosos resolveram incluir o casamento gay na Constituição da igreja.
A alteração tira a parte que aceitava a união “entre um homem e uma mulher” e coloca como casamento a união “entre duas pessoas, tradicionalmente um homem e uma mulher”.
Líderes como o diretor da Rede Aliança de Presbiterianos, reverendo Brian Elisson, comemoraram a decisão. “Finalmente a igreja, em seus documentos constitucionais, reconhece plenamente que o amor de gays e lésbicas é digno de ser celebrado pela comunidade da fé”, disse ele que há anos defende a inclusão de gays na igreja.
Carmen Fowler LaBerge, presidente do Comitê conservador Lay Presbyterian, disse em um comunicado que isso demonstra que a PCUSA rendeu-se às normas sociais. “Qualquer voz profética que a denominação um dia teve de falar a verdade e chamar as pessoas ao arrependimento já está perdida”, afirmou LaBerge.
“Tudo o que a (PCUSA) pode fazer agora é ecoar as vozes do mundo pois ela abandonou o vibrante apelo à levar o testemunho fiel do Deus que falou claramente sobre o assunto.”
Desde 2011 a denominação tem aceito a ordenação de homossexuais como pastores, fato que fez com que muitos fiéis deixassem de frequentar a igreja.
A Igreja Presbiteriana dos Estados Unidos é a maior denominação presbiteriana do país tendo cerca de 1,8 milhão de fiéis. É importante salientar que a denominação é um corpo separado da Igreja Presbiteriana da América (PCA), que não mudou sua postura tradicional sobre o casamento gay.
Leia mais...

Malafaia critica novela Babilônia e diz que “a Globo é a maior patrocinadora do homossexualismo”

Malafaia critica novela Babilônia e diz que “a Globo é a maior patrocinadora do homossexualismo”

Malafaia critica novela Babilônia e diz que “a Globo é a maior patrocinadora do homossexualismo” O teor de algumas cenas do primeiro capítulo da novela Babilônia, quando duas personagens idosas trocaram beijos e carícias, foi alvo de críticas severas nas redes sociais por parte dos evangélicos. E o pastor Silas Malafaia pegou o bonde das reclamações.
O líder da Assembleia de Deus Vitória em Cristo (ADVEC) publicou um pequeno artigo afirmando que “a Rede Globo é a maior patrocinadora da imoralidade e do homossexualismo no Brasil”.
Para Malafaia, Babilônia é apenas mais um produto de uma emissora que faz defesa das práticas homossexuais há muito tempo: “A Globo mais uma vez estreou uma novela que é bem peculiar ao que ela vem fazendo há anos. Entra novela e sai novela é uma verdadeira apologia ao homossexualismo e a todo o tipo de perversão moral”, disparou Malafaia.
A cena que mais causou burburinho foi protagonizada pelas atrizes Fernanda Montenegro e Nathalia Timberg. Antes da estreia do folhetim, Montenegro já previa críticas: “Teremos demonstrações de afeto, e os conservadores vão ter de nos aturar”, disse a atriz.
Silas Malafaia não poupou as já previstas críticas: “Nos EUA, que é o país mais democrático do mundo, não existe nenhuma possibilidade que entre às 21h e 22h horas, quando ainda muitas crianças e adolescente estão acordados, a televisão mostre a imoralidade como a TV brasileira mostra. O Brasil está confundindo liberdade com libertinagem. Toda sociedade que não tem limites se autodestrói”, comparou.
O pastor destacou ainda que “a mídia tem um papel fundamental na construção de valores e na maneira que um grupo social vive”, e por isso, os exemplos seriam fundamentais: “A Rede Globo tem contribuído para a destruição de valores morais fundamentais para o bem-estar da sociedade, isso é uma afronta a família, uma afronta às crianças e aos adolescentes”.
Por fim, fez um paralelo entre o título dado ao folhetim e a emissora: “O nome da novela – Babilônia – representa muito bem o que tem sido a Rede Globo, um instrumento de podridão moral. E espero, que como a antiga Babilônia, que eles se autodestruam”, pontuou.
Leia mais...

“Gladiadores do Altar” é um embrião paramilitar da Universal, diz terreiro de candomblé

“Gladiadores do Altar” é um embrião paramilitar da Universal, diz terreiro de candomblé

“Gladiadores do Altar” é um embrião paramilitar da Universal, diz terreiro de candomblé Os “Gladiadores do Altar” da Igreja Universal do Reino de Deus voltaram a ser alvo de questionamentos e um pedido de investigação pelo Ministério Público. Dessa vez, os autores do pedido são representantes de religiões afro-brasileiras.
O terreiro de candomblé Casa de Oxumarê, um dos mais antigos da Bahia, divulgou uma carta aberta às autoridades pedindo que investiguem a finalidade do projeto que envolve jovens uniformizados com roupas camufladas.
“Quando fomos notificados da existência desse grupo, imediatamente causou um impacto de medo, por conta do histórico da Igreja. Eles sempre tiveram uma ação de promover o ódio religioso, com o objetivo de tentar erradicar e exterminar as religiões de matrizes africanas”, explicou o babalorixá da Casa, pai Pecê, segundo informações do Correio 24 Horas.
O ponto de vista é semelhante ao do deputado federal e ativista gay Jean Wyllys (PSOL-RJ), que se disse preocupado que os “Gladiadores do Altar” pudessem se transformar numa espécie de Estado Islâmico e passassem a perseguir minorias religiosas, como os adeptos do candomblé.
Para os praticantes do candomblé responsáveis pela carta, a criação de um “embrião paramilitar” na Igreja Universal permite que se chegue à conclusão de que, em algum momento, os jovens receberão treinamento militar e receberão armamento.
“Diante de tamanha incerteza sobre os objetivos dessa organização, sobre a sua natureza, o real controle que a Igreja conseguirá exercer sobre esses jovens e da possibilidade palpável de que essa alegoria se converta em ódio e violência real, conclamamos todos aqueles comprometidos com a consolidação do Estado Laico a se manifestarem veementemente contra a manutenção das atividades dos ‘Gladiadores da Fé’”, diz a carta.
O babalorixá pai Pecê disse ao jornal que em outras ocasiões, membros da Universal já invadiram e destruíram terreiros. A carta aberta será entregue a diversas autoridades, como o Ministério Público da Bahia, a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência, à Organização das Nações Unidas (ONU) e a Organização dos Estados Americanos (OEA).

 

Leia mais...

terça-feira, 10 de março de 2015

Pastor Cesino Bernardino está internado em coma induzido


Pastor Cesino Bernardino está internado em coma induzido

O pastor está em coma induzido por conta de problemas no pulmão

Pastor Cesino Bernardino está internado em coma induzido Cesino Bernardino está internado em coma induzido
Através das redes sociais o pastor Reuel Bernardino veio a público pedir orações por seu pai, o pastor Cesino Bernardino, que está internado na UTI por conta de problemas nos pulmões.
O pedido foi feito na manhã deste domingo (8) quando o presidente dos Gideões Missionários de Última Hora deu entrada no Hospital Santa Isabel em Blumenau (SC). “Queridos, peço encarecidamente que levantem um clamor para meu Pai Pastor Cesino Bernardino, que acabou de ser internado na UTI”.
Aos 80 anos, o pastor presidente da Assembleia de Deus em Camboriú (SC) tem passado por crises de insuficiência respiratória, problema apresentado há algum tempo que se agravava dependendo da qualidade do ar. Segundo Reuel, Cesino tem “problemas seríssimos nos pulmões”. Para resolver este quadro clínico, o pastor precisou entrar em coma induzido, método adotado pelos médicos por conta da idade avançada do paciente.
Diversos pastores e personalidades evangélicas entraram em oração pela vida do pastor. O senador Magno Malta, através do Instagram, se comprometeu a orar pelo religioso que dentro de 47 dias dará abertura a mais uma edição do Congresso Gideões Missionários da Última Hora.
O deputado Marco Feliciano também falou sobre o assunto, divulgando a mensagem do pastor Reuel em seu Facebook, para pedir que seus seguidores também entrem em oração pela vida do enfermo. “Peço oração a todos pela vida do patriarca das missões Pr. Cesino Bernardino”, escreveu Feliciano.
Leia mais...

quinta-feira, 5 de março de 2015

Babilônia – Nova novela da Globo terá casal de lésbicas: “Conservadores vão ter de nos aturar”

Babilônia – Nova novela da Globo terá casal de lésbicas: “Conservadores vão ter de nos aturar”

Babilônia – Nova novela da Globo terá casal de lésbicas: “Conservadores vão ter de nos aturar” A nova novela da Globo, Babilônia, promete atrair as atenções com polêmicas e uma trama permeada de buscas por vingança.
O próprio título da novela remete à ideia da grande confusão que foi a cidade homônima relatada no Velho Testamento.
O primeiro motivo que poderá acender a ira de telespectadores evangélicos é a dupla de personagens que serão interpretadas por Fernanda Montenegro e Nathalia Timberg, ambas com 85 anos.
Fernanda e Nathalia interpretarão um casal de lésbicas, e trocarão carícias em cena. “Teremos demonstrações de afeto, e os conservadores vão ter de nos aturar”, disse a atriz Fernanda Montenegro, segundo informações da jornalista Keila Jimenez.
A novela substitui Império, que tem tido bons índices de audiência e não entrou em rota de conflito com nenhum segmento religioso, apesar de mostrar uma das vilãs, Cora, como uma católica fervorosa.
Babilônia terá uma dupla de protagonistas, vividas por Adriana Esteves e Glória Pires, e toda a trama do folhetim vai envolver o desejo de vingança da personagem interpretada pela primeira contra a figura que será vivida pela segunda.

Atritos

Os evangélicos mantém um histórico de protestos contra as novelas globais, motivados pelo repúdio às cenas vulgares muitas vezes apresentadas, mas também em desacordo com a maneira que as representações da religião são feitas.
O caso que causou maior revolta foi da novela Avenida Brasil, escrita por João Emanuel Carneiro, quando a personagem “evangélica” Dolores (Paula Bulamarqui), tirou a roupa em cena para seduzir o ex-marido.
Na novela seguinte, Salve Jorge, o último capítulo mostrou uma das vilãs convertida na prisão, e terminou com piadas da autora, Glória Perez, sobre a forma como evangélicos reagem perante criminosos que se dizem nascidos de novo.
Para aliviar as críticas, a substituta Amor à Vida, escrita por Walcir Carrasco, apresentou personagens “evangélicos” sérios, sem caricaturas, e contou com uma participação especial do cantor Kleber Lucas em um “culto”
Leia mais...

Casa em que Jesus viveu na infância pode ter sido encontrada por arqueólogos

Casa em que Jesus viveu na infância pode ter sido encontrada por arqueólogos

Casa em que Jesus viveu na infância pode ter sido encontrada por arqueólogos A casa em que Jesus viveu na infância, em Nazaré, pode ter sido descoberta por arqueólogos. A edificação fica apoiada numa encosta de rochas e sua construção data do primeiro século.
Construída com pedras e argamassa, a pequena casa passou a ser objeto de estudos de arqueólogos em 2006, quando a equipe do pesquisador Ken Dark, da Universidade de Reading, no Reino Unido, chegou ao local e descobriu que em 1880, freiras do Convento das Irmãs de Nazaré já especulavam sobre a possibilidade de aquela ser a residência de Maria, José e Jesus.
“Foi esta a casa onde Jesus cresceu? É impossível dizer por motivos arqueológicos”, escreveu Dark em um artigo publicado na revista Biblical Archaeology Review. “Por outro lado, não há nenhuma boa razão arqueológica para que tal identificação não seja levada em consideração”, acrescentou o pesquisador.
Nas pesquisas realizadas de 2006 até hoje, foi descoberto que pessoas que viveram séculos depois da morte de Jesus acreditavam que ele havia sido criado ali. Além disso, na época em que o Império Bizantino controlava a cidade de Nazaré, as autoridades decoraram a casa com mosaicos e construíram uma igreja conhecida como a “Igreja da Nutrição” sobre a casa, a fim de proteger a construção.
Tempos depois, quando a igreja caiu em desuso, soldados das cruzadas que eram enviados à Terra Santa no século XII usavam a construção como base. Esses detalhes sugerem que os bizantinos e os soldados acreditavam que essa seria a casa onde Jesus havia sido criado, especulou o arqueólogo.
De acordo com o jornal O Globo, objetos de cozinha e alguns vasos que datam do século I foram encontrados no local quebrados, o que reforça indícios de que a casa foi erguida e ocupada por uma família nessa época.
Outra evidência que aponta na mesma direção sugerida pelos arqueólogos é um texto escrito no ano 670 d. C. pelo abade Adomnàn, da ilha escocesa de Iona. O material fala de uma peregrinação a Nazaré, organizada por um bispo franco chamado Arculf, onde os fiéis visitavam uma igreja “onde antes havia a casa na qual o Jesus foi alimentado durante a infância”, de acordo com a tradução feita por James Macpherson Rose.
Leia mais...

quarta-feira, 4 de março de 2015

Pastor é investigado por arrastar cão até a morte no MA

Pastor é investigado por arrastar cão até a morte no MA

O delegado afirma que depois da repercussão do caso, o homem foi afastado do seu cargo na igreja

Pastor é investigado por arrastar cão até a morte no MA  
Pastor é investigado por arrastar cão até a morte no MA
Moradores da cidade de São Mateus do Maranhão (MA) divulgaram um vídeo onde um cachorro é arrastado por uma motocicleta pilotada por um suposto pastor.
O animal foi arrastado por uma corda amarrada na moto e acabou morrendo. As cenas revoltaram os defensores dos animais e todos os internautas que assistiram ao vídeo e ouviram os gritos desesperados do animal.
O piloto da moto se apresentou como pastor da Assembleia de Deus da cidade cujo primeiro nome é Petrúcio. O segundo homem que estava na moto é o filho dele, um jovem de 18 anos.
Ao serem identificados e levados para a delegacia, os acusados explicaram que mataram o cachorro porque o animal estava doente. “Eles já foram ouvidos e disseram que o cachorro estaria agonizando, com raiva e poderia morder as pessoas”, disse o delegado do caso, Marcos Amorim.
As investigações apontam que o cachorro foi arrastado por cerca de 300 metros até a BR-135 onde foi deixado sem vida. “A ideia era tirar de perto da casa dele. Só que, se ele quisesse fazer isso, teria de usar outros meios, não aquele”, completou o delegado.
Apesar de estarrecedor, o crime não gera inquérito e assim que foram ouvidos pela polícia os dois homens foram liberados. “Esse crime está previsto como de menor potencial ofensivo, não há inquérito. É feito esse TCO, que é remetido à Justiça. Os responsáveis foram liberados e assinaram um termo garantindo que vão comparecer aos atos processuais.”
A lei 9.605/98 prevê, no artigo 32, que quem “praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais” pode ser condenado de três meses a um ano de prisão, pena que pode ser aumentada em até um terço caso a violência resulte em morte, como aconteceu nesse caso.
O delegado teve informações de que o pastor foi afastado da igreja e que está sofrendo a consequência de seus atos. Já os vizinhos dão testemunho contra o religioso, dizendo que ele e o filho são conhecidos como pessoas violentas e que até ameaçaram quem divulgou o vídeo na internet. Com informações UOL
Leia mais...